Consulta Pré-Natal do Parceiro é incluída nos procedimentos do SUS

O programa de Pré-Natal do homem foi normatizado pelo Ministério da Saúde em 2011 para prevenir doenças e combater desigualdade, estimulando a paternidade ativa e cuidadora antes, durante e depois do nascimento. Inclui a avaliação do estado geral de saúde do pai/parceiro, devendo ser solicitado os exames de rotina de acordo com os protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde, testes rápidos, atualização do cartão de vacinas (conforme calendário nacional de vacinação), orientações sobre a gravidez, parto, pós-parto, amamentação e direitos do pai/parceiro. Pré-Natal do Parceiro é uma ferramenta inovadora que busca contextualizar a importância do envolvimento consciente e ativo de homens adolescentes, jovens adultos e idosos em todas as ações voltadas ao planejamento reprodutivo e, ao mesmo tempo, contribuir para a ampliação e a melhoria do acesso e acolhimento desta população aos serviços de saúde, com enfoque na Atenção Básica. A gravidez também é um assunto de homem e estimular a participação do pai/parceiro durante todo esse processo pode ser fundamental para o bem estar biopsicossocial da mãe, do bebê e dele próprio, sendo o pré-natal o momento oportuno e propício para isso!

Fonte:

http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2016/agosto/11/guia_PreNatal.pdf

Pai também é protagonista

Sabemos da importância da mulher se cuidar antes e durante a gestação. Mas as pesquisas revelam a importância do homem planejar a gestação e adotar hábitos de vida saudáveis para melhorar a fertilidade e o material genético.

Um estudo brasileiro realizado na USP, observou que a alimentação paterna pode influenciar o desenvolvimento de câncer de mama nas filhas. Outra pesquisa publicada no periódico Fertility  and Sterility, avaliou padrões alimentares de 129 jovens e observou que a dieta saudável, de acordo com parâmetros estabelecidos pelos pesquisadores, a qualidade do sêmen se mostrava superior.

Portanto assim como a mulher, o homem deve rever seus hábitos alimentares ainda na fase de planejamento da gestação.

Apostar em um cardápio rico em hortaliças, frutas, grãos, cereais, pescados é a melhor pedida segundo as evidências científicas.

Fonte:

 http://jornal.usp.br/ciencias/ciencias-da-saude/gordura-animal-na-dieta-do-pai-aumenta-risco-de-cancer-nas-filhas/

http://www.fertstert.org/article/S0015-0282(99)00551-8/fulltext